domingo, 5 de junho de 2011

Viajando com Valentina para a Serra

Acabamos de receber uma super notícia de que ganhamos um fim de semana para o Dia dos Namorados e claro que levaremos a doce Valentina conosco. Ela já estará próxima de fazer três meses e certamente será uma ótima companhia em nossa viagem (além de render vários cliques da bebê para o seu álbum do segundo mês).

Após algumas pesquisas na internet, consegui reunir algumas dicas para viagens com os pequenos.


Dicas de saúde e segurança
• Carregue com você: creme antiassaduras, sacos plásticos para guardar fraldas sujas, fraldas limpas e o analgésico recomendado pelo seu médico para o caso de febre. Você pode levar também um remédio para gases -- peça uma indicação ao pediatra --, soro fisiológico para desentupir o nariz e mordedores, se os dentes estiverem para nascer.

• Leve bonés, chapéus e filtro solar com fator de proteção acima de 30 para o bebê (muitos pediatras não recomendam o uso de protetores solares até os 6 meses por risco de reação alérgica). Crianças de menos de 6 meses não devem ser expostas diretamente ao sol por mais de 15 minutos, e bebês entre 6 meses e 1 ano devem ficar sob o sol com moderação, evitando o horário entre 10h e 16h (ou 11h e 17h, se houver horário de verão).

• Proteja o bebê no sol dentro do carro, instalando um daqueles painéis especiais para fazer sombra ou então improvisando uma "cortininha" com uma fralda de pano.

• Em viagens de carro, bebês de menos de 1 ano devem obrigatoriamente sentar em cadeirinhas viradas para o vidro traseiro, de preferência no assento do meio do banco de trás. Prenda o bebê conforme as instruções da cadeirinha e não deixe que o cinto de segurança fique frouxo.

• Não deixe o bebê dormindo dentro do carro estacionado, e cuidado com o calor se ele estiver dormindo no carrinho.

Alimentação e conforto

• Se você não estiver amamentando, lembre-se de levar a fórmula em pó e a água já fervida para o trajeto da viagem (com uma ou duas doses a mais para o caso de atrasos ou imprevistos). Na hora de dar de mamar, é só preparar e chacoalhar. Não leve a fórmula já preparada, porque ela pode se deteriorar. Informe-se sobre o lugar para onde está indo. É provável que lá haja supermercados onde você pode comprar mais fórmula, além de fraldas e comida de potinho, para não ficar carregando peso na viagem.

• Leve um babador de plástico para o bebê. Existem modelos de plástico rígido ou outros mais parecidos com tecido. O importante é que eles são mais fáceis de limpar e diminuem drasticamente a quantidade de roupa suja.

• Leve um edredom pequeno ou uma toalha que possam ser colocados no chão e servir de colchãozinho para o bebê descansar, seja sobre a grama ou sobre a areia.

• Verifique se haverá berço disponível no local para onde você vai. Se não, leve um berço portátil. Eles são práticos e depois podem ser usados como cercadinho, para o bebê brincar, ou para aquela noite na casa da avó.

• Procure levar um carrinho que seja prático. Se o seu for pesadão demais, vale a pena pedir emprestado um mais simples ou até comprar, dependendo da viagem e do perfil da família, já que esses modelos tipo guarda-chuva são mais baratos. Só teste antes de comprar -- pode ser que o carrinho menor seja desconfortável demais, e aí não adiantará nada.

Invente jeitos de distrair seu filho
Numa bolsa, coloque alguns dos brinquedos favoritos do seu filho, além de um ou dois brinquedos novos. Não precisa ser nada muito elaborado: qualquer coisa que acenda e faça barulho, chocalhos, mordedores, bichinhos de pelúcia, livrinhos... Um bom critério de escolha é o tamanho: você não vai querer ficar carregando aquele centro de atividades enorme ou aquele caminhãozão para lá e para cá.

Equipamentos

Para bebês pequenininhos, que ainda não sentam, o conjunto bebê-conforto e carrinho dos chamados "travel systems" pode ser uma boa saída, porque dá para tirar e pôr o bebê do carro sem acordá-lo. O bebê-conforto serve como cadeirinha do carro e também pode ser usado, dependendo do tipo, em assentos de aviões.

Carrinhos leves tipo guarda-chuva são indicados para bebês que já sentam, porque ocupam pouco espaço no porta-malas do carro e podem ser usados até nos transportes públicos. No avião, é possível ir até a porta da aeronave com o carrinho e despachá-lo ali mesmo. Na saída, ele estará prontinho esperando vocês. Informe-se na companhia aérea.

Outro equipamento que pode ajudar é um porta-bebê tipo canguru, se você não for muito fã de carrinho, ou ainda os carregadores do tipo "sling", que facilitam até na hora de amamentar. Só não caia na armadilha de pensar: "Ah, a gente leva ele no colo mesmo". Você pode se arrepender amargamente, e acabar tendo que comprar um carrinho mais caro no meio da viagem, para dar um descanso aos braços e às costas.

O berço portátil não é essencial, mas pode valer o investimento se vocês viajarem com frequência, ou para deixar na casa dos avós depois. Esse tipo de equipamento é bem durável e pode ser usado desde recém-nascido até a criança ter cerca de 2 anos. Também serve de "chiqueirinho" para a criança brincar.

_______________________________

Carregar bebês em uma viagem é o de menos: eles não são lá muito exigentes, dormem bastante, não precisam de um cardápio variadíssimo. O problema é a tralha necessária para cuidar deles. Veja abaixo uma lista de itens indispensáveis para viajar com seu filho, além de dicas para fazer as malas sem muita confusão.

- Fraldas descartáveis - Calcule uma para cada hora em que estiver em trânsito, mais algumas para o caso de atrasos ou emergências. Informe-se antes se é fácil comprar fraldas onde você vai estar. O ideal é só carregar as necessárias para o trajeto.

- Manta(s) - Leve pelo menos uma, de acordo com o clima. Um edredom leve pode servir de tapete ou colchão para o bebê ficar no chão.

- Lencinhos umedecidos - Podem ser substituídos por fraldas de pano limpas ou quadradinhos de algodão, mais uma garrafinha de água para molhá-los na hora.

- Sabonete líquido - É melhor levar aquele a que seu filho está acostumado. Se ele tiver pele seca, leve também um hidratante.

- Chupetas extras - Se seu filho usar, é claro.

- Roupas - Duas trocas por dia. Pense em "camadas" para agasalhar seu filho, em vez de levar casacos pesados (a menos que você esteja indo para um lugar muito frio).

- Cópia da certidão de nascimento do bebê e carteirinha do plano de saúde- Leve também o telefone do pediatra e do plano de saúde, se tiver.

- Comida, fórmula, água e talvez suco - Leve mais do que o necessário para o trajeto, pois sempre pode haver imprevistos.

- Piscininha inflável - Para usar como banheira (pode ser substituída por uma bacia grande que já esteja no local) ou para refrescar o bebê na praia ou na piscina.

Dicas para fazer as malas:
  • Comece a preparar as coisas alguns dias antes de viajar. Vá juntando o que precisa levar à medida que se lembra, e colocando tudo num lugar só. Imprima a lista acima e vá dando baixa no que já pegou.
  • Leve uma sacola impermeável, resistente e fácil de carregar no dia-a-dia para as coisas do bebê. Às vezes a bolsa de fraldas que você já usa não é a mais adequada para a viagem (ou por ser muito grande, ou por ser muito bonita para enfrentar intempéries e areia, por exemplo).
  • Carregue na bolsa com as coisas do bebê uma camiseta extra para você, para o caso de imprevistos.
  • Embale remédios e produtos como xampu e sabonete líquido dentro de sacos plásticos, para evitar vazamentos.
  • Leve um trocador portátil para o bebê.
  • Mantenha na bolsa um lanchinho de emergência para você, como um pacotinho de castanha de caju ou uma barra de cereal.
  • Não esqueça, além da câmera fotográfica, os cartões de memória ou filmes, além das pilhas e do carregador, se tiver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário