sexta-feira, 29 de abril de 2011

As visitas da bebê

Não sei se estou fazendo o certo, mas tenho criado a minha filha para o mundo, desde pequena. Valentina é uma bebê que é cuidada sim, com muito amor e carinho, mas não privo minha filha de ter contato com nossos amigos e familiares queridos. Acho estranho quem só deixa pegar o filho com máscara, após lavar as mãos com álcool e depois do terceiro ou quarto mês. Não condeno quem assim o faz, para cada criança sua mãe e pai saberão a melhor forma de cuidar, mas esta não é a forma que escolhemos.

Desde muito cedo Valentina passeia pela cidade, conhecendo as pessoas, recebendo delas carinho e afeito e eu só posso acreditar que isso faz muito, mas muito bem. Tenho os cuidados básicos de ninguém segurar ela com o corpo quente ou gripado, mas de resto é só alegria. E este primeiro mês foi intenso em nossas vidas, diante de tantas pessoas que queriam conhecê-la, pegá-la e cuidá-la. Uma alegria sem fim!!!

Tia Edvânia, madrinha do papai
Tia Suzy, irmã da mamãe
Tio Mairton, competindo careta comigo
Quanta gente! Mamãe, tia Tati, Íris (afilhada da mamãe), Tia Raquel e Clarinha
Íris (afilhada da mamãe)

Tia Tatiana

Tia Rosana


Um comentário:

  1. Concordo com você fiz o mesmo com meu filho, ele nasceu com uns probleminhas mas com 2 dias tinham 25 pessoas na minha casa pra visitá-lo.

    ResponderExcluir