quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Planejando uma viagem de avião com a Valentina: o que não pode faltar

Elton e eu decidimos tirar uns dias de um merecido descanso. Na realidade, nós adoramos viajar e essa paixão tem sido acompanhada pela nossa Valentina. Aos 6 meses, já viajamos com ela para Limoeiro do Norte (3 vezes), Guaramiranga, Aranaú, Umirim, Paracuru e Taíba. Chegou a hora dela fazer sua primeira viagem interestadual e o destino escolhido foi Natal, no Rio Grande do Norte. Vamos em novembro e já começamos a montar um roteiro do que fazer nos 7 dias que ficaremos na cidade. Essa será a primeira viagem mais longa da Valentina e só conosco. 


 - ALGUMAS DICAS:
  • Ao decidir o destino, procuramos um vôo que interferisse o mínimo possível na rotina da Valentina. Apesar de ser uma viagem curta (apenas 45 minutos voando), evitamos comprar passagens de madrugada (mesmo tendo melhores preços) ou com escalas/conexões.
  • Antes do embarque... Passagem comprada, tudo certinho pra embarcar e eis que podemos não viajar por causa da falta de documentos. Sim, meus caros. Nada de esquecer a certidão de nascimento ou autorização judicial para a viagem. Não adianta gritar com funcionários da companhia aérea, ameaçar processar, dar uma de doida porque sem documentação, a criança não embarca mesmo. Então, lembre-se sempre de colocar na sua bolsa de mão o documento da criança, mesmo viajando com os pais.
  • No caso de bebês com menos de 6 meses de idade, peça para reservar uma espécie de cestinho que se acopla à parede da aeronave para a criança dormir. Se seu filho for maior, você terá que fazer a opção entre segurá-lo no colo ou comprar um assento separado para ele (em muitos aviões você conseguirá encaixar a cadeirinha do carro no assento, para o bebê viajar mais confortável). 
  • Lembrando que muito raramente os vôos saem no horário marcado. Sempre é bom estar preparado para eventuais atrasos. Na bolsa do bebê é importe ter a mão alguns lanchinhos, mamadeiras, fraldas extras, álcool em gel, lenços umedecidos, uma a duas troca de roupas... Sempre incluo sacos plásticos pra guardar fraldas sujas.
  • Monte uma pequena e necessária farmacinha, nada de exageros, mas sempre é bom ter em mãos um analgésico recomendado pela pediatra. Você pode levar ainda soro fisiológico (para desentupir nariz) e remédio para gases.
  • Leve ao menos uma troca de roupa pra você na bagagem de mão. Parece exagero, ninguém gosta de desembarcar com manchas de comida ou outras coisas estragando o figurino de viagem. Muita coisa pode acontecer – colheradas de papinha caindo no seu colo, criança enjoada…
  • Em viagens com bebês, consulte a companhia aérea sobre o espaço para acomodar a cadeirinha do carro na poltrona.
  • Não dê medicamentos para provocar sono, já que eles podem acabar tendo o efeito inverso. 
  • Na hora da decolagem e da aterrissagem, sempre dê o peito (para bebês que ainda mamam) ou mamadeira, para amenizar eventual dor de ouvido.
  • Se o avião não estiver cheio, peça à aeromoça para ocupar uma fileira vazia. 
  • Um DVD ou computador portátil sempre é muito útil e ajuda a distrair a criança com  filmes preferidos. Siga as instruções dos comissários de bordo sobre quando é possível ligar eletrônicos dentro do avião.
Mais dicas aqui.

2 comentários:

  1. amiga vc trabalha com festa infantil???? pode me dizer como é? o q vc faz?? eu preciso começar a organizar a da Clarice!!! bjssss

    ResponderExcluir
  2. amiga vamo sim conversar!! meu msn carolbytatoo@hotmail.com! bjsss

    ResponderExcluir